domingo, 24 de junho de 2012

Devia ter "emigrado" para um concelho vizinho? (Continuação)




Devia ter "emigrado" para um concelho vizinho? Possivelmente... (Continuação)


Em 18 de Maio passado (Ver AQUI) demos voz a um dos residentes da Urbanização e não esperávamos que fosse obtida qualquer resposta por parte dos serviços da Câmara Municipal de Sintra. 

Enganámo-nos! Do Gabinete Municipal de apoio ao Munícipe e Controlo de Processos o reclamante recebeu a resposta que transcrevemos:


Exmo. Senhor (…)

Relativamente ao problema apresentado via email em 12-05-2012, informo V.Exa., que após diligências efectuadas junto do Departamento de Ambiente, Serviços e Gestão Urbana, que se procedeu à desmatação do local.

Oportunamente serão prestados esclarecimentos acerca das diligências efetuadas pelo Departamento de Obras Municipais e HPEM - Higiene Pública, EM.


Terá sido o protesto e os nossos comentários que terão contribuído (as eleições estão perto) para alterar a situação? Ou poderá este ser um sinal de que, independentemente da conjuntura, a situação está efetivamente a mudar?

Não queremos, também, deixar dar conhecimento da resposta deste residente:


Agradeço a amabilidade da resposta e da informação prestada, assim como, obviamente os serviços de desmatação efectuados no local. Foi o suficiente para os locais em causa ficarem com um melhor aspecto e certamente melhorar a cidadania de todos.

No entanto, em relação à desmatação, permita-me um pequeno reparo pela forma como o trabalho foi realizado e pelos vistos concluido. Cortaram o mato em causa, reuniram tudo em vários montes e lá continuam eles à espera que alguém os recolha ou que o tempo os seque e sejam levados pelo vento...Outra situação é o lixo que se encontrava dentro do mato e agora por lá continua. Obviamente tudo curtadinho mais lixo se vê. Não é novo, é o que lá estava antes escondido.

Efectivamente quando estava em curso a comercialização dos prédios, o urbanizador tinha os espaços verdes todos relvados e fazia uma gestão dos mesmos, mas mal terminaram as vendas, retirou torneiras, mangueiras e todos os equipamentos que instalou nos diversos locais, e nesse momento foi pena que a CMS não tenha intervido de imediato. Bem sei que todos estes serviços de jardinagem, água, etc, têm os seus custos mas fazem parte das competências e obrigações municipais, no entanto poderiam ter dialogado com os moradores e talvez se pudesse ter chegado a uma acção conjunta com a participação de todos.

Mas ainda não é tarde pois há tanto para fazer e para melhorar...

Obrigado.


A nossa esperança de que a denúncia pública tenha um efeito persuasor nos autarcas do Conselho de Sintra e muito especialmente nos que são responsáveis pela Urbanização de Vale Mourão aumentou.

É imprescindível tomarmos consciência que isoladamente podemos não obter satisfação das justas necessidades da Urbanização, mas, juntos e organizados, trazendo para fora dos gabinetes, para a praça pública, os nossos problemas, a nossa força será consideravelmente maior e as possibilidades de alcançarmos resultados positivos serão, também, maiores.

Sem comentários:

Publicar um comentário